sexta-feira, 26 de junho de 2009

Pegações e outras coisinhas...

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Na boa, odeio intolerância com força. Mas tem coisas e "coisos" que me tiram do sério e geram certa ... hmmm... Digamos: Impaciência com certo grau de aflição.(Parabéns mudou taanto) .

Vou pontuar dois exemplos disso, esses são os mais gritantes, do tipo hit parade da chatice.

- Gente que conversa pegando em você. Tem um ser que trabalha no supermercado que frequento, portador desse dom. Meu Deus ele me escolheu pra amigo de infância (bem nesse caso eu seria algo como Michael jackson, que Deus o tenha... ) e ele deve ter uns 17 anos de inconveniência bem vividos. Imagine você tentando achar alguma diferença no preço de um produto, parado em frente a uma prateleira e percebendo que essa tarefa é sobre-humana. de repente leva uma porrada no ombro e o desinfeliz (sim, pois o infeliz da historia soy yo) berra algo no seu ouvido que traduzido deve ser:

- Ô AMIGUINHO ACHEI VOCÊ ?! EU TÔ AQUI SÓ PRA TE INFERNIZARRRRRRHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pois bem, essa pessoinha querida não pode me ver, e isso em qualquer ambiente. Se o moço me encontra na rua, berra do outro lado... (sim, ele sempre tá do outro lado) grita, acena e sempre fala a mesma coisa (na verdade parece um dialeto perdido do Iêmen) .
Hoje eu preciso confessar que já elaborei nosso relacionamento e tiro de letra. Num piscar de olhos, basta encontra-lo que viro autista... de pai e mãe.

-Segundo exemplo: Gente lerda (mulheres na maioria) é uma coisa insuportável. Gente calma lá! tem lerdeza de velhinhos, de gente com problemas de saúde... super compreensível nossa...
Mas tem gente que parece ter curso e graduação em Massachusetts. Fila grande na roleta, a pessoa sabe o valor da passagem... chega, dá uma olhadinha pro trocador olha pra fila atrás dela, esboça um sorrisinho Beth Davis, querendo dizer:
-Agora prestem a atenção! vou abrir a bolsa. Pegar a bolsinha que tá dentro dela...
depois vou balançar a cabeça com cara de "tsc tsc não é essa!"... abrirei mais a bolsa e acharei uma bolsinha ainda menor que a anterior e tirarei de dentro dela - como num "parto natural" - uma micro bolsa onde estão todas minhas moedinhas. Depois me porei a contar uma por uma pra pagar minha passagem !!HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHA!!!
Querido leitor, sou super do bem, quem me conhece pode atestar. Falando em atestado cadê o gardenal do post passado hein?!

37 contribuições para o avesso do Blog:

Dama de Cinzas disse...

Tenho certeza que não sou uma chata... eheheh... Posso ser mal humorada em certas situações ou dia, o que me torna uma relativamente chata... rs

Mas gente que me grita de longe pra acenar dando oi é o fim de tudo, pra mim é até pior do que gente que fala me tocando... eheheh

Beijocas

Nanda Assis disse...

se vc fosse mulher diria que esta na tpm, mas enfim tudo isso é bem chato mesmo de tolerar.

bjosss...

Francisco disse...

Amigo Robson.
Os dois tipos citados, são exemplos clássicos, e existem aos milhares por aí. Acho até que tem alguma confraria onde se encontram.
O do supermercado, me faz lembrar daquele tipo que fala com você enfiando o dedo indicador na sua barriga. Eu pelo menos conheço um! KKKKKKKKKKKKKKK
Um abração!

Tom disse...

Rapaaaaaazzz... olhe... eu achei que era o único "doido" que não gosta de ser tocado ou de ser o alvo de "tamanha afeição"... mas sabe o que deu resultado com uma pessoasem-noção? Agir do mesmo jeito com ela! No minuto em que ela ficou envergonhada, nunca mais nem chegou perto! huhuhuh

Ah, sim, respondendo sua pergunta lá no blog... a rejeição dói... ai... Mas fica curioso quando quem rejeita reaparece do nada pedindo perdão e uma chance...

Abração, cara!

Ava disse...

Não resisti...
Estava lá no Bill, do Jornal da Lua... e quase comentamos na mesma hora...rs

Nativagos da net...rs

Depois vou ler o seu texto com calma, que ele merece, li só o inicio, mas volto...rs

Prometo!

Mary disse...

Oi Robson...ri á beça com teu post...mas, é isso aí...estamos no mundo...e nele acontece de tudo...o que temos é que aprender a lidar com as situações.
Bjs

HSLO disse...

Gente lerda é horrivel...não suporto.

Amei o texto...


abraços

Branca disse...

Conhecendo seu espaço.

Têm pessoas que nem conhecemos e já colocam mão em ombro, braço...não gosto. Gosto de toque, de carinho, mas só com quem tenho intimidade...

N. Mylonas disse...

Adoreii esse post... hahahahahaha...
smp tem as pessoas incovenientes né ?
Enfim... bj bj =)

Glaucia disse...

É a primeira vez que venho em seu blog, e gostei muito, pode ficar tranquilo viu moço, não estou numa fase Glen Close e não perseguirei vc com comentários do tipo: "sinto saudade sem nem mesmo te conhecer" rssss...
Com relação ao seu post, detesto gnte que conversa pegando, me dá faniquito isso e gente lerda procurando o dinheirinho tb é de lascar heheheh
Mas a vida é assim uns rapidinhos e outros tão lerdinhos ....
Grande abraço
Glau

Luciano de Sálua disse...

Gente lerda é péssimo, mas os amargos de momentos são pior. Infelizmente sou os dois, rs.

Tetê disse...

Robson,

se vc não gente lerda... que eu tô fazendo aqui nem sei... rsss

Mas o cantinho é bom, aconchegante e tem um humor bem diferenciado!

E quanto às pessoas que falam com a gente segurando... ainda passa... e aquele que cutuca? que sinaliza dom o cotovelo??!! aiii!!! vontade de sumir nessa hora!!


Abçs!!

Michele Moura disse...

Putz! Impossível decidir qual das duas situações é a mais "enervante", para dizer o mínimo.

Mas, "anti-pollyannamente" falando, poderia ser pior...

Já pensou se a "pessoa" que conta as moedinhas - todas de um centavo, provavelmente - ainda fizesse isso cutucanto quem está próximo dela na fila???

Certeza que viraria caso de polícia... =/

Ah, Robson, e o pior é que nem adianta tentar mudar de supermercado... pois o "amigo", com certeza te encontraria...

bjo querido

☆ Sandra C. disse...

que é isso! haha!
só porque as mulheres são organizadas?
ora marrapá!

pior são os homens, que só tem 3 coisas para carregarem na vida: a carteira, o celular e as chaves do carro e da casa (que estão no mesmo chaveiro), e ainda saem de casa 'conseguindo' esquecer um destes 3 itens.

manéparada?

hahaha!

cara, depois desse post eu juro, eu sou a chatice-mor. odeio gente me pegando. odeio aquele povo que conversa vindo em minha direção. odeio quem pega nos meus cabelos (óooodio mortal!). odeio beijo na testa e qualquer coisa relacionada a pés. tipo, alguém passar e pisar no meu pé? é querer a morte! odeio quem abre a minha bolsa sem minha permissão. nossa, odeio tanta coisa.

hahaha.

isso aí que cê falou é 'fichinha' frente tanta coisa que eu acho u-óh.

mas eu sou legalzinha.. juro..

Teca disse...

Heiii!!! moço!!

ce tá precisando se internar!! que lerdeza de mulher??? hein??!

Ah... piada, né?
!

Tá, tá...

então vou sair na rapidinha pra não ficar com fama de lerda, porque de lesa eu já tenho!
e de burra tb!!


Rsss


Abç!

Cαmilα ♥ disse...

Hahahaha! COmo assim, a maior parte das pessoas lerdas são mulheres?! Oi?
Tem gente lerda e chata bagarai, homens e mulheres também!

Detesto quem fica encostanto em mim toda hora, odeio que me cutuque.

Nessas situações, vou te dizer o que fazer:
RELAXA!!!
Hahahahahahahaha

Ps. Robson, não foi o seu primeiro comentário lá nos Caminhos, e eu já visitei seus pensamentos aqui! Mas tinha perdido, pois perdi os links do meu blog.
Faz uma força ai e lembre-se de mim, uai! A menina que detesta um: RElaxa! ;)

Cris Animal disse...

È Robson...leva-se muito tempo na vida para se adquirir uma virtude fundamental, mas quase que em extinção desde que foi "criada" : paciência!

Também não tenho muita tolerância com certas coisas, não e te confesso que às vezes bate remorso por não ter sido mais maleável em determinada situação.

Paciência é treino...dizem, mas é um treino que exige um esforço fenomenal.
Ei, somos humanos e estamos aqui para aprender até mesmo a um dia chegar a controlar r contornar a situação desses insuportáveis( rsrsrsr) que vc descreveu.

Contar ajuda...deve ajudar. Repetir o mantra é uma boa...haha
Vc ainda pode lançar mão de um recurso: cante!

Muito legal seu post. Ri pra caramba com seus comentários.

beijão pra vc

Jay e Alê disse...

E depois falam q homem não tem tpm hauhauhauhuhuau vai saber.
Obrigado por passar no Ká entre nós. Apareça sempre ok?
Abraço e boa semana.
Jay

Marcelo disse...

Rapaz, eu vim aqui pela madrugada, já que resolvi tomar café de noite e a cafeína fez efeito, mas a minha conexão começou a "baleiar" e tive que desistir.

Mas para não fugir à regra, eu também sou vítima de seres dotados deste dom de nos tirar a catiguria: tenho precisamente 3 alunos que toda vez (veja bem, TODA VEZ) que vão me chamar, vão até onde eu estou e me puxam pelo braço. Se estou perto, pior ainda. Conhece uma pessoa APARENTEMENTE calma e paciente? Sou uma delas, mas bastou este gesto para ouvir: "Solta, solta, solta que eu não sou cabide!Solta que eu não sou cabide!" kkkkkkkkkkkk

Quanta gente estressada neste mundo, né?

Abraço.

Robson disse...

Pois é galera! mas a lerdeza alheia hoje é o que me incomoda mais... mas assim mesmo nada que me faça arrancar os cabelos hehehehe sem neurastenia!

Abraço e obrigado a todos que postaram e os que virão a postar.

DANIZINHA disse...

hahahaha
É tem coisas que mesmo a gente querendo ser tolerante fica incomodado à beça. Você teve coragem de confessar. Ponto para vc.
Gostei.
beijos

Ryan disse...

Robson, como eu ri com a sua postagem! Super divertida rapaz!

Eu tbm não tenho muita paciencia com esse tipo de gente...
hehehe


xD~

Atreyu disse...

Existem psicopatas aqui!!!
[aaaaaaaaaaaaaa]
Calma.... blooopi ploooookiti
Assim.. eu não detesto gente lerda, mas detesto que me toquem pra falar comigo. Ou que fecham as passagens, sentam nas escadas...
Esse tipo de coisa. Yoga ajuda você a ter paciência.

Mas na dúvida canta Age of Aquarius umas duas vezes e fica tudo bem

cristinasiqueira disse...

Oi Robson,
Passei por aqui a tempo pois os chatos de plantão são horríveis e os lerdos e lerdas também.
Daí se a gente fala em educação e preparo parece frescura.
Civilização é a boa palavra.

Até mais,

Cris
PS-um convite:www.cristinasiqueira.blogspot.com

Ryan disse...

Não não... eu sou de vitória! É que eu estudo fora, então sempre volto pra minha cidade passar os finais de semana sacou?


rsrsrsr

Caio Abreu disse...

hauhauauauhauhauhaua

Conviver realmente é um exercício de paciencia de monge budista hehehe

Obrigado pela passada no meu blog e respondendo sua pergunta, eu sou de Vix sim

Abraçao!

Pelos caminhos da vida. disse...

Não é fácil.

Obrigado pela sua visita, as portas aqui sempre estaram abertas qdo quizer voltar é só vir.

beijooo.

Cleo disse...

Menino, claro que você é super do bem, vi e ouvi teu vídeo, gostei sim, um cantor nunca é do mal. Obrigada pela visita ao meu blog. Andarei por aqui.
Beijos e uma semana feliz com muita cantoria.
Cleo

Ana Gotz disse...

Para mim o pior sao pessoas que falam com as maos (pegajosas) rsrsr!

Mtoo bom o texto!

Maris Morgenstern disse...

então somos dois impacientes.
ODEIO QUEM CONVERSA BATENDO, nossa, me dá afliçao, tenho vontade de mandar a pessoa parar de encostar, de sair do meu espaço pessoal, de se ligar, de mandar se matar, sei lá qualquer coisa q a ffaça parar. Mas nao sei falar assim.
qto aos lerdos concordo com o fato de algumas mulheres serem lerdas... especialmente no transito,
alias só existem dois tipos de motoritas mulheres, as lerdas e as descontroladas.
hauiahiuahaaa
Obrigada pela visitinha lá no meu blog.
queria te convidar pra conhecer meu outro blog, o questão de afinidade,
é que na minha humilde opiniao de autora ele é melhorzinho.
abraços e uma boa semana

Marcos Campos disse...

Cara, faço minhas as suas palavras!!
Agora, pior que isso, é gente lerda no transito!!! Aqueles tipinhos que acham que as ruas são propriedade particular, que podem fazer o que bem entendem sem se importar com os outros...isse é o tipo que mais me irrita!!
Abraço!!

Menina Nina disse...

ri muito com a descrição das bolsinhas... detesto quando o povo faz isso... passa um tempão no raio da fila e só rescolve catar ingresso, passagem ou seja la o que for, na hora que chega a sua vez...


quer outro exemplo? Caixa eletrônico! Está aquela fila ennoorrmmmeeee e a cidadã só resolve procurar o cartão e as faturas da sua vez. Depois de pagar tudo, guarda tudo muito calmamente (na frente do caixxa) e só depois libera ele... tenho vontade de matar!

PALAVRAS AO VENTO disse...

Que espaço maravilhoso! Estou fazendo uma faxina no meu blog e visitando outros e te encontrei!
Olha a história de quem conversa pegando na gente é terrível, eu detesto e confesso não saber como agir, já fui quase derrubada de cadeira com mãozada no ombro!

Parabéns

Abraços

Mary West disse...

Num nego. Tenho dias que o que mais quero é arrancar a cabeça alheia com os dentes.

Escriba Eventual disse...

Putz, tem um pessoal sem noção mesmo. E estes tem o dom de aparecer na sua frente justamente quando vc tá com mais pressa...affe

Juh... disse...

muito obrigada pelas palavras...incentivadoras com certeza!
volte mais vezes
qd a sra inspiração voltar a bater minha porta
rsrs!

ps: adoooorei a historia dos chatos....kkkk....mto real!
beijo

Segunda impressão disse...

Ah, em relação a bolsa não vale! Acho que nenhuma mulher é "rápida" em se tratando de bolsas! Já ouviu a frase "De cabeça de juiz e bolsa de mulher nunca se sabe o que sai." ? Rsrs.
Abraço.