sábado, 31 de agosto de 2013

O Perfume

sábado, 31 de agosto de 2013
Não sei se ando desligado demais ou a fonte de “crônicas do dia a dia” anda escassa mesmo… Acho que a primeira opção faz mais sentido.
Ou não?! as melhores histórias relatadas aqui me aconteceram em pleno exercicio do “desligamentismo praticante”. Pra quem ja leu e tem boa memória; o causo da loja de roupas femininas foi dos mais constrangedores…
Pois é! hoje precisei ir a farmácia,  e nessas farmácias do tipo  “supermercado” sempre vale a pena uma ollhada pelas estantes porque sempre tem um produto “leve 3 pague 2” agarradinho e esperando o primeiro compulsivo aparecer… e  lá estava ela!
Grudada a um frasco de perfume, tentando abri-lo sem sucesso e sem autorização da atentende com cara de estagiária, que estava completamente perdida no que parecia seu primeiro dia ali!
- Meu Deus não abre? pode abrir moça?  não pode? !! como assim? gente! como eu vou sentir o cheiro do perfume? tem mostruário não? genteeee o preço ta ótimo!!! Olha!! esse é aquele perfume! (falando para uma outra pessoa que a estava acompanhando,  juro que não lembro se era homem , mulher ou um espírito que só nós dois víamos).
Eu estava aguardando pois queria perguntar pra “A estagiária”  se  o produto que eu queria tinha por ali…  quando vi as letras e o vidro de longe mesmo o reconheci e a curiosidade de saber o preço tomou posse! mas como tirar das mãos dela? era o ultimo frasco, então nesse ponto o que interessava o que fui comprar? nada! daquele momento em diante eu estava ali por causa do perfume! …  ela tentou pronunciar o nome mas não conseguiu azar… azazaro… azz…
-Azzaro! eu bradei em alto e bom som!
Ela disse
- Gente isso mesmo! azzazrrr nossa! é bom né?! é aquele? é aquele? isso sem soltar o bendito frasco das mãos no melhor estilo “ninguém tasca eu vi primeiro”.
O frasco era igual  e a caixa também, a escrita parecia  a mesma só me restava ler o nome…
-Senhora posso ver o nome?
Ela meio desconfiada virou pra mim sem deixar que eu o pegasse…
Li , e não contive a gargalhada …
-Senhora esse não é o original…
-Não?! por que?
-O original é francês!
-Esse não é? o nome não é o mesmo?
- Não, aquele é azarro, e o nome desse é … Arrazo!
Aliás… com todos nós.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Encontros…

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013
Andava eu com uma certa pressa (pra variar), quando um moço que nunca vi na vida - desses que fica panfletando na porta das lojas - começa ame seguir com um assunto internamente começado, ou seja ele com ele.
- Pois é! estou esperando pra fazer essa operação no nariz!!
Olhei pro nariz dele, não era lá dos mais bonitos, mas nada a meu ver que precisasse de plástica... ele continuou me seguindo e falando
- Um saco esperar né?! se tivesse dinheiro pagava particular!
Olhei com uma cara de "Em nome de jeová" me fala o que tem nesse seu nariz pra eu ir embora!"
Acho que ele entendeu por que logo falou assim!
- Tenho Godonóide (sic) um saco né? um trem tão bobo e fácil de resolver!... abraço!
Cá com meus botões...
- Duvido que godonóide seja algo fácil de resolver, doença venérea de nariz não deve ser nada simples... se ainda fosse uma adenóidezinha vá lá!