quinta-feira, 28 de maio de 2009

Aleatóriamente falando...

quinta-feira, 28 de maio de 2009
- Fui assistir Divã, mas antes preciso protestar : Gente! o cinema brasileiro saiu do "Eu te amo porra" e faz tempo! chega de discriminação, me irritei muito ao entrar na sala e perceber que até aos primeiros 5 minutos de exibição, eu era a unica alma viva naquela bendita sala, enquanto o Wolverine bombava! nada contra X-mens, adoro! até queria ser um, mas pelamor!o show que a Lilia Cabral dá na telona é absurdo! precisa de reconhecimento público... aliás... de público.
- Minha filha cresceu, fez 11 anos... eu tô de cara! a gente não percebe até ser confrontado com comportamentos característicos de fêmeas adultas... ah! além do "meu querido diário otário" ela ta lendo "Os Miseráveis" de Victor Hugo...
- Antes eu achava que machistas eram "gays no armário em potencial", hoje essa visão mudou um pouco... peço perdão a todos os gays pela comparação tosca... o percentual é maior de imbecilidade.
- Morar no mesmo bairro muito tempo é ruim... especialmente quando o velhinho que comenta as mudanças do tempo com você, morre de uma hora pra outra... os dias de chuva não serão os mesmos... Deus o tenha em bom lugar seu Zé...
- Fiz 44 anos dia 27 de maio ... tô podendo mais do que na metade desse percurso.
- A exemplo da Cris Animal tenho pensando em manter esse "Brog" a sete chaves... talvez eu faça isso.
- Ouvi de uma pessoa a afirmação de que existe "amor maldito" ...hein???!!!
- Por quê a maioria dos caras prefere ficar de pé num ônibus a sentar do lado de um outro cara? ... se for bonito então a coisa piora.

20 contribuições para o avesso do Blog:

Nanda Assis disse...

amo filme brasileiro sempre gostei, pena que aqui demora a chegar os filmes, e adoro cinema, mas acabo vendo os piratões mesmo pq o cinema coloca em cartaz muitos meses depois dos cinemoas da capitais. ainda n vi mas to muito anciosa p ver.

bjossss...

Dama de Cinzas disse...

Eu curto muito a arte brasileira em geral. Porque tem a nossa linguagem retrata a sociedade que a gente vive, a nossa cultura...

Quero ver Divã! Muito!

Quanto a gays! Acho que não vou viver para ver tanta hipocrisia e preconceito acabar em relação à homossexualidade.

Beijocas

Cris Animal disse...

Oi Robson!
Antes de mais nada, super obrigada por ter aceito o convite e estar comigo no blog. valeu mesmo.

Ainda não vi o filme, mas ouvi ótimas críticas à respeito.

Seu post contém uma coletânea de pensamentos e reflexões....rs
Acho que vc pode.
Depois de uma certa idade a gente pode tudo. Pode questionar qualquer coisa, voltar atrás em conceitos, admitir outros e se sentir às vezes sem rumo( o que também é muito bom).
Podemos falar coisa séria ou só besteiras e dar a mesma importância, dependendo de como estamos nos sentindo e nos vendo nesse instante.

Aleatóriamente falando...podemos qq coisa, pq conquistamos algo que só o tempo nos dá.

Beijo grande pra vc e mais uma vez: OBRIGADA!

Marcelo disse...

Robson, este texto está bem humorado, hein? Que bom! Já temos filmes brasileiros para ficarem na história. Ainda não vi Divã. Recentemente comprei um (no camelô, mas não precisa espalhar :D)achando que fosse de terror,que eu gosto, só olhando o título. Quando vou ver, em casa, é um belo filme brasileiro (a meu ver), que recentemente vi num jornal impresso (que serve pra sujar as mãos que via enquanto esperava para cortar o cabelo), que ele recebeu até prêmios!

O conceito de filme brasileiro está mudando muito pouco, eu sei, mas o hábito de assisti-lo ainda não.

Tá, o filme se chama ESTÔMAGO, caso queira assistir (se já não o viu)...rss

Às vezes sou obrigado a ficar em pé no ônibus mesmo: tem gente que não cabe em um banco só, de tanto que reduziram as larguras dos acentos! Fora isso, ou o cidadão está fedendo, ou dormindo e quase a babar ao teu lado, caso decida sentar kkk

Tudo isso: aleatoriamente falando...rs

Um abraço.

Philip Rangel disse...

so mesmo os filmes brasileiros...cada um com sua cultura..kaoakopaa


abraços

Philip Rangel disse...

Robson...rir de mais do que vc escreveu..eehehehe

entendi sim o recado...

abraçao

Gusta Fernandes disse...

Os filmes brasileiros são excelentes.
A evolução é visível, desde de "Central do Brasil" indicado ao oscar, o filme brasileiro vem sempre sendo reconhecido nas grandes premiações, pena que não pelo seu proprio povo.

Grande abraço!

Desarranjo Sintético disse...

Bom, quanto ao machismo...eu acho que quem tem esses comportamentos ou é ignorante ou não se garante... rsrs...enfim...
Qaunto a filmes brasileiros, acho que há tempos que melhorou....eu tenho olhado bastante e gostado, quero olahr Divã e Verônica! Acontece que n´so mesmos temos preconceito...enraizou da época que era ruim e a maioria permaneceu na ignorância e não sabe que mudou...e não se importa em verificar...não é atoa que os outros países tenahm uma visão péssima da gente, se a gente mesmo não se ajuda nesse quesito...argh!

Valeu a comentário lá no blog!!

Michele Moura disse...

Eu fico aborrecida com quem diz: "eu só assisto filme daqui ou dali"; "eu só leio isso ou aquilo"... Pôxa! Primeiro conhece, pra depois achar bom ou ruím.

E pra conhecer cinema ou literatura ou o que quer que seja brasileiro ou de qualquer lugar não bastam um ou dois exemplares...

Enfim, talvez seja eu quem esteja errada! Sei lá... :/

Mudando de assunto: tu já leste so blogs da Cláudia Vetter ["o retrato da nudez eólica" e "personificando"]?

Ela tem uma sensibilidade pra poesia que chega a ser desconcertante... Ela tem só 19 anos, mas escreve "feito gente grande" (se não melhor!).

Agora ela compilou alguns dos textos dos dois blogs e publicou no livro que eu citei naquele post. Caso interesse, a compra é feita diretamente com ela.

Se gostas de poesia, dá uma espiada nos blogs dela. :)

beijão

Michele Moura disse...

Ah! Feliz aniversário (bem atrasado)!!!

Conde Vlad Drakuléa disse...

Mas esses velhinhos do tempo costumam acertar mais previsões que os meteorologistas (palavra complicada, pareçe nome de remédio) todo bairro tem um, hoiheueuhee... Gosto mais do cinema nacional da década de 70 e 80, mas tem alguns mais recentes que são engraçados, por exemplo, aquele do corinthiano que se disfarça de palmeirense para casar com a filha do fanático palmeirense, interpretado pelo hilário Luis Gustavo, e fiquei triste essa semana, morreu o cantor Zé Rodrix, que fez "Mestre Jonas" dentre outros sucessos com o grupo Zé Rodrix e Guarabyra... Mas outros Zés virão, aliás, no Brasil Zés é o que não faltam, hoieieheuhe, sorte nossa!!! Grande abraço my friend and amigo, sayonaaaara baibai!

Conde Vlad Drakuléa disse...

P.S. se fores colocar o blog no estilo privado me avise para te enviar meu e-mail ok?

Andréa disse...

Oi Robson!!
Nada como o tempo pra nos deixar bem a vontade, não é mesmo?
Daí a gente fala o que pensa, refaz conceitos - tudo sem a menor cerimônia.
Quanto ao filme, infelizmente ainda não assisti (porque esses dois últimos meses foram deveras difíceis).
Mas agora que eu e o meu Zé (que ainda não é o velhinho do bairro) estamos iniciando um novo ciclo, vamos tratar de por em dia cinema, teatro, exposições e, claro, o namoro.
Obrigada pela passagem lá no blog.
Beijo grande,
Andréa

Atreyu disse...

Vi Divã e achei incrível!
Mas também assisti Wolverine e gostei! –Q
Sobre “Síndrome de Macho” ...kkkkkkk...
Já vi cada coisa idiota que nem te falo!
Primeira fez aqui e achei Phellomenaw!
[aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa]
Valeu!

Cαmilα ♥ disse...

COnfesso que aprendi a gostar de filme brasileiro há pouco mais de três anos.
E sim, a Lilia manda bem demais.

Gostei do teu jeito de escrever, os post que li, achei bem interessantes.

BeijO

Kaka disse...

Ainda existem muitos conceitos que precisam ser moficados. Filme brasileiro ainda é bastante dscriminado, tanto que nem todos chegam as locadoras. Mas espero que com o tempo isso seja mudado, porque filme brasileiro tem conteudo sim! E essa do machismo,creio que nem tão cedo vai haver novidades quanto a isso.

Obs. Obrigada pela visita.
Ah, sim, a frase é um pouco forte, mas pra mim amor é assim, exagero. E realmente, nem o maior amor resiste a natureza humana, somos imperfeitos demais pra esse presente tão lindo que é o amor.

Beijo

Dany disse...

Foi-se o tempo em que filmes brasileiros eram vulgares e voltados pra porno-chanchada!Estão cada vez melhores e eu tô doida pra ver divã... ainda não tive tempo!
E vc não aparenta ter 44 e muito menos uma filha de 11 anos já!
;)

Obrigada pela visita e volte sempre!

Robson disse...

OBRIGADDDDDDDDDDDDDDDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!Danny

hahahahahaha

Mary West disse...

Num gosto de filmes daki naum ó. Ao menos os mais populares sempre mostram favela, droga, palavrão, policia...

leilane disse...

Não tranque o blog a sete chaves!!! Adoro ler os seus textos, apesar de não comentar...
bjusss e saudades!