sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Ode ao amor próprio!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009



Há quanto tempo eu vinha me procurando...
Quanto tempo faz, já nem lembro mais.
Sempre correndo atrás de mim feito um louco.
Tentando sair desse meu sufoco!
Eu era tudo que eu podia querer
Era tão simples e eu custei pra aprender.
Daqui pra frente nova vida eu terei
sempre a meu lado bem feliz eu serei .
Eu me amo, eu me amo
Não posso mais viver sem mim!
Como foi bom eu ter aparecido
nessa minha vida já um tanto sofrida.
Já não sabia mais o que fazer...
Pra eu gostar de mim, me aceitar assim...
Eu que queria tanto ter alguém!
Agora eu sei, sem mim eu não sou ninguém.
Longe de mim nada mais faz sentido.
Pra toda vida eu quero estar comigo!
Foi tão difícil pra eu me encontrar
é muito fácil um grande amor acabar.
mas eu vou lutar por esse amor até o fim!
Não vou mais deixar eu fugir de mim!
Agora eu tenho uma razão pra viver.
Agora eu posso até gostar de você.
Completamente eu vou poder me entregar
É bem melhor você sabendo se amar
Imagem: internet

13 contribuições para o avesso do Blog:

Marcelo disse...

Bom, realmente algo aconteceu, porque as músicas não enganam: trazem aquelas mensages subliminares ou não. Acertei? rss

Que bom que ressurgiu ao espaço virtual!!! Mas seu "status" continua "offline" na minha lista de contatos.

Té mais...
Abraço.

HSLO disse...

Nossa gostei demais dessa postagem...eu não conhecia essa música. E essa imagem....linda demais;


abraços


Hugo

HSLO disse...

Nossa gostei demais dessa postagem...eu não conhecia essa música. E essa imagem....linda demais;


abraços


Hugo

Dama de Cinzas disse...

Tá faltando muito amor próprio, mas o do bem, não esse individualismo que chamam de amor próprio... rs

Vc some mas sempre volta... rs


Beijocas

Serginho Tavares disse...

olha o moço sumido
adoro revivals
e se amar é muito bom

CARLA ROCHA disse...

E quem não se ama, me faz lembrar outra música: "INÚTIL"!!!! Beijo grande, bem-vindo again!

Andréa disse...

Feliz por saber que você se ama (ainda, e apesar de tudo).
Você merece esse amor todo.
Beijo grande (e com saudades),
Andréa

PS: a Carla foi bárbara na sua colocação - "E quem não se ama, me faz lembrar outra música: INÚTIL!"

Segunda impressão disse...

Alguém já disse que o primeiro amor é o amor próprio...rsrs.
Muito fofo este bebê da foto.

Carluxo Braga disse...

passeio interessante pelos seus escritos....extremamente prazeroso.

Marcos Campos disse...

Isso foi bom demais da conta!! KKK!

CARLA ROCHA disse...

Olá amigo! Apareça! Grande abraço!

*Teresa Cristina* disse...

Olá, adorei a imagem , e nossa esta música me fez viajar no tempo....obg pela recordação.
Td de bom pra vc.
bjs

Daniel Savio disse...

Cara e tem tanta gente que vive a vida sem se encontrar...

Fique com Deus, menino Robson Schneider.
Um abraço.