quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Dias gris, elefantes e homeopatas.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Certa vez fui a um homeopata pra tratar minha riníte alérgica e outras chatices. Se bem me lembro o consultório ficava em uma parte da cidade, que pra mim não fazia sentido algum...
Achava que médico bom tinha que ter consultório no centro da cidade. Consultório numa casa e num bairro residencial?! bem de qualquer forma deveria ser parte das excentricidades do homeopata... com certeza se eu fosse um teria muitas.
Pra mim eles são quase transcendentais, me incomoda profundamente encontrar o homeopata de minha filha num barzinho com a esposa, ou andando nas ruas normalmente, ou comprando pão??!!
Sacrilégio!!! será que ele não sabe que esse povo não pode fazer isso? eles só existem ali na salinha de consulta, e fazendo cara de que sabem tudo e podem curar qualquer coisa crônica com seus vidrinhos e bolinhas manipuladas, aliás preferecialmente dose única.
Homeopata tinha que sair de casa em elefante indiano pintado. Sim! os homeopatas sabem coisas da alma, e os elefantes também ...
Voltando a minha consulta, lembro-me da pergunta que marcou essa minha experiência:
-
Como é um dia perfeito pra você?
Sem demorar absolutamente nada respondo:
- Um dia nublado, de preferência sem chuva!
Ele deixa escapar um ... Curioso!? e me pergunta:
- Por que?
-Não sei doutor, apenas gosto, eles funcionam como um dia bem ensolarado pra quem gosta desses.
Bem o final da consulta na verdade desembocou em muitas anotações e uma receita de ingestão diária, horas e horas seguidas. Que obviamente deixei pra lá...
Mas desde então, percebi mais os dias nublados e frios, ah! como são lindos ! e como me deixam disposto, gente que gosta de sol não consegue entender esse meu gosto gris, mas eu também não tento explicar, tem coisas inexplicáveis, que variam de humano pra humano.
Já temos tanta dificuldade com o que é explicável, já dá tanto pano pra manga tentar explicar o que está na cara, quanto mais o que não está, melhor apenas viver respeitando as esquisitices alheias e as nossas, claro!
Acho que um dia vou cantar em algum show "Uma louca tempestade", que foi gravada pela Ana Carolina .
Afinal entendo bem de tempestades, e essas que viram "tsunami do bem", tem o efeito similar ao dia em que Bob Esponja e Patrick, foram pintar a casa do Sr. Sirigueijo... Jogaram o balde pro alto e a casa ficou surpreendentemente bem pintada, você duvida? !
A vida e as tintas conspiram a nosso favor... Elefantes e homeopatas também.
Nota:
Uma louca tempestade composição de Totonho Villeroy e Bebeto Alves

19 contribuições para o avesso do Blog:

Adriano Queiroz disse...

Também prefiro os dias nublados sem chuva. Minha alma é melhor assim.
Nunca fui a homeopatas, mas entendi a mensagem, quando os "sábios" ficam mais próximos dos "mortais", ficamos meio confusos. Dá vontade de gritar: "Não desmonte não minha frente!"

Abraços.

Robson disse...

Exatamente isso Adriano, chega a ser meio lúdico...
Abração

Cara de 30 disse...

Sem brincadeira... Eu também prefiro dias nublados sem chuva mas não sei se diria isso ao homeopata. A essa hora não consigo pensar num dia perfeito, para lhe ser sincero. Mas, com certeza, ele precisará estar nublado e sem chuva para que tudo fique melhor. :)

Michele Moura disse...

Ah! Os dias nublados... Mas eu os prefiro com chuva. Tem coisas que não se explica mesmo. E normalmente são essas também as coisas que não têm preço.

--//--

Há encontros na vida, cíclicos ou não, que passaríamos bem melhor sem tê-los... Adorei a conclusão ao estilo Pollyanna no final do post... XD

--//--

Eu nasci em 1979, como o Hair do Milos Foreman [não sei porquê, mas sempre achei que ele seria uma ótima companhia pra beber(!?)].

Infelizmente a "era de aquário" acabou se revelando igual [se não pior do que] a anterior... :(

--//--

bjos e ótimo findi meu querido

.Dazinha. disse...

Meu homeopata não curou minha rinite.Bah. Aliás devido a ela e outros fatores[ como a crise nas bolsas,maybe,rs.]cá estou perdida na minha insônia perambulando de lá para cá.
Pelo menos seu post me trouxe um otimo momento,adorei.
Os criadores e roteiristas dos desenhos do bob esponja, provavelmente sejam usuarios de cogumelos, assim como Lewis Carrol. haha.
E tenho certeza que se arriscar a ir atrás de um coelho branco em um buraco de arvore,pode ser uma otima conspiração.

:)

Beijocas.

.Dazinha. disse...

Ps. Gosto do céu azul, de poucas nuvens perambulando, de um sol amarelo e de um tempo que é fresco, mas que em baixo do sol fica gostoso..rs.

Dama de Cinzas disse...

Gosto de homeopatas, principalmente os que não são radicais e passam tb medicações alopáticas num momento de crise do paciente! Eu fui "curada" de uma urticária severa com a homeopatia!

Quanto a dias nublados e frios eles me entristecem completamente, eu gosto muito do sol, não para ficar sob seus raios, em praias e similares, mas para olhar pela janela e ver que ele tá lá, lindo e brilhando... rs...

Beijocas

Beto Canales disse...

To numa fase que gosto de qualquer dia, qualquer noite....

Tu não compõe?

Afobório disse...

olá.

gostei do texto, e também acho que encontrar "sabios" por aí nos intimida.

quanto aos dias cinzas, sem sol, gosto deles também, memo porque o cinza e o negro não são pesados, eu os vejo como elegantes.


sorte e luz, porque enquanto você escreve, o mundo responde.

Conde Vlad Drakuléa disse...

Dias nublados com tempestade! Adoro isso! Acho que por que tenho alguma ligação especial com a cor cinza!
Grande abraço excelente Robson!

tonnever disse...

Gosto de dias nublados mas sem chuva, assim como os em azul e sem as tais nuvéns, assim também dos escuros com chuva. a natureza do dia tal qual é, assim gosto e assim há de ser, mesmo que paralelo e vívido a quem de qualquer gosto ou desgosto meu.

João da Silva disse...

Adorei, cara. Seus textos são deliciosos e a gente, quando menos vê, já os terminou, e leva no peito um gostinho de quero mais.
Grande abraço!

Toon disse...

nossa, é muito legal ouvir isso. eu tambem ja cantei em um coral, pois na escola de música era parte do curso de piano, mas nada muito profissional. eu não penso mesmo em desistir do piano, mas sabe como é a cabeça de um adolescente procurando a profissão que irá exercer pelo resto da vida, não é? (eu sei que posso parar, fazer outra coisa, começar outro curso, mas na nossa cabeça essa primeira decisão é o que vale pela vida toda). Rachmaninoff é perfeito sim, conhece o seu terceiro concerto pra piano e orquestra? se não, aconcelho que conheça ele é ESPETACULAR, e sugiro a gravação com a pianista Martha Argerich, abraço.

Jana disse...

Alguém já disse que gostos, cores e amores não se discutem, né?
Eu devo dizer que gosto de dias nublados, e dias de chuva, e dias de sol, todos alternados, para eu não enjoar de nenhum.

E sobre os homeopatas, conheci uma bem bacana.
Ela parecia gente comum.
Será que não era?

Abraço
:)

Toon disse...

demorei um pouco porque o concerto é grande, e minha net ta um pouco lenta!
ai ta o link do concerto inteiro (tres movimentos) com a Martha Argerich.
http://www.4shared.com/file/68297844/14676ef3/Rachmaninoff_piano_concerto_3__martha_argerich_.html

abraço

Gaby Soncini disse...

Quando digo que prefiro dias nublados todos me olham como seu fosse uma anormal.

Gostei muito do blog.Voltarei para ler tudo com mais calma.

Grandioso.

Bjs.

Caroline disse...

Que legal, eu também lembrei dessa música..

Eu quero ser
Uma tarde gris
Quero que a chuva
Corra sobre o rio
O rio que por ruas
Corre em mim
As águas que
Me querem levar
Tão longe...

Meu pai me fez ver os dvd's da ana carolina a tarde toda, estava meio carente hoje... rsrs

Não gosto dos nublados-abafados. Gosto de chuva. Dormir com barulho de chuva é uma delícia! Comprei até um cd, acredita?

Super engraçada a tua visão dos homeopatas e elefantes... rsrs Adorei aqui.

Um beijo enorme!

[Farelos e Sílabas] disse...

...

"mas eu também não tento explicar, tem coisas inexplicáveis, que variam de humano pra humano. Já temos tanta dificuldade com o que é explicável"

...

Variam sim, e de acordo com o olhar humano na vida que leva. Não explique, apenas prossiga.

Há cinzas que valem mais que azuis, mas uma cor não altera em nada o valor do significado da outra. Igualmente, não teria explicação.

Assim é que o explicável é absurdamente inexplicável na riqueza de seus detalhes!

Gostei dos textos.

...

Thais Michele Rosan disse...

Adoro dias nublabos...
Dão um ar de nostalgia, fico inspirada para escrever...

:)
Adorei seu blog, o jeito de escrever!
Muito bom!

Parabéns.
beijos