terça-feira, 21 de outubro de 2008

Liberdade de expressão sim!!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Estava ouvindo uma de minhas trilhas sonoras preferidas, a do musical "Hair" de 1979 e acabei viajando nela e refletindo no efeito censura, AI-5, ditadura, etc...Dai lembrei das perdas que tivemos, especialmente no aspecto artístico e cultural pela seqüelas de movimentos repressores, quer fossem militares, políticos ou religiosos.
- Fiquei triste...
Me entristeci pensando na "disseminação estéril" que isso provocou, embora muitas pérolas tenham nascido desses atritos injustificáveis, afinal as pérolas nascem assim mesmo, nascem na atitude de defesa, nos anticorpos que a vida cria pra continuar viva.
Não posso deixar de pensar na geração que veio após esse período, ou cresceu nele, como eu por exemplo, no quanto que isso refletiu nas entranhas da família, lugar que essencialmente deveria ser um organismo de sensibilidade, criatividade, aceitação e somando tudo amor.
"O lar doce lar" absorveu os certificados de outros, ditando o que aquele povo, que morava naquela casa poderia ver, ouvir, ler, pensar e o que ensinar aos filhos sobre boa educação e "valores morais".
Reclamamos do aumento da marginalidade, da violência e buscamos saída futura sem olhar pro passado recente que nos envolve e assombra, onde os "marginais" eram os que apenas não concordavam, os que queriam liberdade de ser, pensar, escrever, ler, cantar e até de ficar... sim, aqueles que entendiam que "A moral e os bons costumes impostos" serviam apenas pra defender o passe livre no grande baile dos mascarados.
Esses "marginais poetas" perderam lugar para outros, do tipo que controlam as vidas do alto das favelas, com seu toque de recolher... percebe o mecanismo? mas estamos falando de quem? dos censores ou dos marginais? me perdi... O que sei é que o fator bélico hoje é mais poderoso e esses novos guardiões "daquilo-que-eu-quero-que-você-faça" ao menos usam máscaras visíveis...quando usam.
Pois é! a dona censura ganhou aliados nas casas, nas famílias, nas escolas e amizades e muitas das pequenas ostras desse período negro, se debateram com força, pra expelir o intruso maior do que elas, e antes mesmo que elas se soubessem alguma coisa, produziram pérolas que não podiam suportar; e explodiram em mortes precoces, deixando um vazio de possibilidades que poderiam ser simplesmente perfeitas e impactantes quando atingissem maturidade.
A censura tem como alvo principal tolhir, impedir o dialogo maduro, das discordâncias, das escolhas, da aceitação das diferenças, e aqueles que resolvem lutar sozinhos e inadvertidos contra ela, viram perseguidos profissionais, quase esquizofrénicos, "ex-combatentes do vietnã", daqueles de filme que vivem surtados... a guerra não sai deles, nunca acaba, sentem a ameaça de todos os lados, até onde o agente é apenas bom senso e busca de equilíbrio.
Penso que esta é a hora de gerar novos pensadores, formadores de opinião, pessoas com liberdade de escolha e de expressão, que todos nós, possamos usar as teclas do controle remoto e escolher o que vamos mandar alma adentro, deixar de sermos guardiões e extensões do medo e da intolerância alheia, deixar de assumir frustrações e escolhas que não fizemos, apresentar gregos a troianos, e deixar que eles se f *...censurado.
Vou te contar um segredo:
- Eu faço guerrilhas sutis, mando mensagens subliminares, critico "anpassan", faço sim! e acho muito bom, e quem tem olhos leia ... quem tem alma decifre ou do contrário te devorarei...
-Nonsense !? talvez.... por quê não?
”Título Original e no Brasil: Hair
País de Origem: EUA
Gênero: Musical
Ano de Lançamento: 1979Fox Filmes
Direção: Milos Forman

11 contribuições para o avesso do Blog:

Dama de Cinzas disse...

Eu vi esse filme algumas vezes, por causa da música, por causa do que ele representa e porque queria ter vivido esse movimento!

Beijocas

Beto Canales disse...

Vi sentado no chão do cinema porque estava lotado. àquela época, sem dúvida, de uma importância singular.
Abração

felipe lima disse...

Assisti esse filme em dois mil e alguma coisa, no ensino médio e me lembro de apesar de ter achado tudo muito vibrante, não consegui entender nada. Mas o legal é que durante todo esse tempo ele esteve em minha cabeça e esse post reavivou a vontade de vê-lo novamente. Vou fazer isso. Abraço.

mundo azul disse...

...pois é! Vivi muito de perto essa época...

Mas, penso que a censura dá luz ao que o artista tem de melhor!
Grandes nomes surgiram nessa época!

Beijos de luz e o meu carinho...

Adriano Queiroz disse...

O período de censura deixou seqüelas em nossa sociedade.
Há ainda pessoas que dizem "era melhor na ditadura...", que pena.
Liberdade de expressão é umas das coisas mínimas para dignidade humana.

Abraços.

Cara de 30 disse...

Nunca vi esse filme, Robson. Minha esposa tem o DVD e vou ver só pra comentar direito o seu post, ok? Amanhã eu volto com novidades... :)

Abraço!

Jana disse...

Sempre penso sobre isso.
E nunca chego a nenhuma conclusão.

:/

Cara de 30 disse...

É... Assisti Hair. É legal... Tem umas mensagens embutidas e talz... Mas... Infelizmente... Não gosto muito de musicais. É isso. Fazer o que?! Abraço.

Mary West disse...

Hummm nunca cheguei a ver até o fim ó. As músicas meio que me cansaram. :D

Conde Vlad Drakuléa disse...

Vivi essa época de perto também, familiares meus tiveram seus telefones grampeados e tínhamos que ser bem discretos em relação à forma como nos expressávamos... E pensar que sob as ditaduras comunistas-socialistas era mil vezes pior e ainda é até hoje em alguns lugares, Coréia do Norte é um deles... Sou contra qualquer forma de censura, acho que o modelo dos EUA é excelente nesta questão, aqui a censura voltou "disfarçada" mas voltou... O que aprendemos com as ditaduras de todos os matizes??? O óbvio! O valor da liberdade! Embora nossa liberdade seja limitada, em comparação com os EUA onde até um seriado sobre o presidente imbecil deles existe sem ser censurado, aqui, se fossem fazer um seriado nos mesmos moldes ele nem chegaria a ser exibido, eu ainda tenho esperanças na evolução da natureza humana... Pelo menos enquanto existirem blogs legais como esse seu... Nem tudo está perdido! Gostei do Hair, as músicas são sensacionais e a mensagem excelente também!

João da Silva disse...

Forte. Gosto.
p.s.: foto - eu, num ensaio profissional. Se souber meu nome verdadeiro só lhe peço que não divulgue, ok?
Abraços do João